Sou a Thalita Vitoreli, jornalista, 27 anos. Me casei em 2012 e estou aprendendo a curtir a maravilhosa viagem que é o casamento!
Vamos juntas?!
Confira aqui todas as colaboradoras do Tô Casada.com!

Curta no Facebook!

Instagram

Parceiros

+ acessadas

Arquivos

Devocional #4 – A Resolução de toda Mulher

29abr
Publicado por Blog TôCasada.com

devocional 4

Na semana passada conversamos sobre um mal que atinge nossa sociedade, em especial a vida das mulheres: o descontentamento. Ao longo de nossa vida, temos aprendido, erroneamente, que a nossa satisfação e felicidade estão relacionadas ao que temos e ao que podemos ou precisamos ter: O fato é que o que ouvimos falar sobre nossa satisfação soa bem diferente do que foi falado pela primeira vez e do que foi passado ao longo dos séculos. Além disso, o conceito de satisfação atual é bem diferente do padrão Bíblico estabelecido por Deus.

“Atualmente, aprendemos uma filosofia da felicidade que, na verdade, vem nos ensinando há muito tempo a não ser feliz. Essa filosofia afirma que sempre há algo a mais, ou algum outro requisito que precisamos cumprir antes que possamos de fato curtir a vida […] Então os comerciais nos bombardeiam […] nos levando a abandonar o velho, adquirir o novo e nos descontentar com que já temos.”

A impressão que temos é que sempre há algo faltando para a felicidade ser completa. Existe uma lacuna entre nós e a satisfação pessoal. Entre as mulheres e a plena realização. A consequência é que ficamos presas nesse ciclo vicioso, e nos sentimos incompletas e fora do padrão, infelizes, descontroladas, vazias e insatisfeitas. Veja o que a autora do livro A Resolução de Toda Mulher nos diz:

“Se você é solteira, é preciso ter a segurança de um casamento. Se você é casada, é preciso ter a liberdade da singularidade. Se você mora em um apartamento, é preciso comprar uma casa agora. Se você mora em uma casa, é preciso ter uma maior. Entendeu a mensagem? Suas roupas deveriam ser daquela loja. Seu estilo deveria estar de acordo com aquela tendência. Seus filhos deveriam ser mais parecidos com aquelas crianças. Seu padrão de sucesso deveria ser medido por aqueles padrões.”

E para que vencer esse sentimento a resposta parece óbvia, porém não tão simples assim quando temos que praticá-la: CONTENTAMENTO. A origem grega da Palavra remete a uma satisfação interior conquistada pela profundidade da vida com Deus independente do que esteja à nossa volta. Como exemplo de um personagem bíblico que conseguiu alcançar esse nível de satisfação, a autora cita o apóstolo Paulo que em uma de suas cartas aos filipenses disse:

“Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.” Filipenses 4:11-13

Quando Paulo escreveu essas palavras, ele estava na prisão encarando a morte, suportando as circunstâncias mais extremas que se possa imaginar. Nada estava indo bem para ele. E você deve estar se perguntando: como ele conseguiu suportar e ainda dizer que estava contente? “Contentar-se foi uma habilidade que o apóstolo Paulo escolheu e adotou, aprimorando-a, aplicando-a em sua tumultuada experiência de vida.

A diferença é que Paulo conhecia um segredo, e isso lhe deu paz e serenidade nos momentos mais complexos e ameaçadores. E esse segredo também está a nossa disposição:

“Esse segredo nós podemos alcançar, agarrar e segurar quando as coisas estiverem ruins ou quando talvez elas não sejam o que gostaríamos que fossem. Essa é a chave para desencadear uma onda de alegria em nossos corações, aquela que inunda o interior apesar da confusão que ocorre no exterior.”

Uma mulher satisfeita e contente está ciente de suas necessidades e de que Deus já as atendeu. Ela capturou os ensinamentos transmitidos com o passar dos tempos e escolheu confiar nessa sabedoria, enquadrando sua vida nela. Ela escolheu contentar-se e confiar em um Deus que sabe de todas as suas necessidades e que provê além de cada uma delas. Ela acredita que a graça de Deus é superabundante e mais que suficiente.

“Deus já deu o bastante. Ele sempre dá. E quando você e eu decidirmos reconhecer e confiar em Sua provisão contínua, seremos capazes de nos empenhar na vida como nunca antes, pois estaremos vivendo plenamente. Quando você tiver chegado à conclusão de que já tem o bastante nas mãos – e de que já tem o que Deus considerou suficiente – então você estará preparada e habilitada a realizar as tarefas que lhe foram determinadas nesta fase da vida.”

Você crê nisso? Vamos praticar o contentamento?

Desafio para a semana:

  • Faça uma lista com duas colunas. Na primeira relacione as suas necessidades. Na segunda, escreva onde você vê a Provisão de Deus na sua vida. Depois compare as duas colunas e veja se suas necessidades estão sendo atendidas por Deus. Você acha que tem aquilo que precisa para sobreviver? Uma sugestão é deixar essa lista em um lugar visível para evitar que a insatisfação e o descontentamento entrem em seu coração.

 

 

assinatura_thalita

 

 

Ainda não conhece nosso projeto de Devocional? Sempre às quartas-feira compartilhamos nossas impressões sobre um capítulo do livro A Resolução de Toda Mulher. Participe com a gente! Conheça mais sobre o projeto clicando aqui.

Devocionais anteriores: #1Devocional #2Devocional #3Devocional