Sou a Thalita Vitoreli, jornalista, 27 anos. Me casei em 2012 e estou aprendendo a curtir a maravilhosa viagem que é o casamento!
Vamos juntas?!
Confira aqui todas as colaboradoras do Tô Casada.com!

Curta no Facebook!

Instagram

Parceiros

+ acessadas

Arquivos

Devocional #8 – A Resolução de Toda Mulher

27maio
Publicado por Blog TôCasada.com

devocional 8

“Ser uma mulher nunca foi um castigo a ser suportado ou um traço a ser tolerado. Ser uma garota é um privilégio.”

Vamos fazer uma volta ao tempo. Você consegue imaginar Deus na criação? O que ele pensou ao criar um homem e uma mulher? Quais eras suas intenções e planos?

Em Gênesis 1, lemos que, desde o princípio era plano de Deus fazer o homem e a mulher: “E criou Deus o homem à sua imagem…homem e mulher os criou.” Eu não acredito que Deus tenha criado o homem e só depois tenha tido a maravilhosa ideia de criar a mulher! Deus já sabia: sozinho, Adão não conseguiria realizar as tarefas concedidas à humanidade. “O homem precisava de uma parceira, de alguém que pudesse ajudá-lo a completar sua tarefa. Sem ela, essas empreitadas não seriam realizadas.”

“Assim, desde o início Deus concedeu um papel de importância às mulheres. Elas eram boas, pois carregavam Sua imagem, e necessárias na concretização de Seus propósitos na terra.”

Ao ler a Bíblia entendemos que a criação da mulher não foi mero acaso. Não foi ideia de última hora. Deus já tinha um plano, e a mulher fazia parte de seu propósito.

“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. […]  E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Gênesis 2:7, 18

E apesar da primeira menção que Deus fez com relação ao homem e à mulher mostrar que ambos foram criados à Sua imagem e semelhança, e que portanto têm igual valor e importância, ainda assim, a discussão de igualdade faz parte de nossa sociedade. Certamente você já ouviu essas perguntas: Quem é mais importante: homem ou mulher? Quem ganha mais? Quem trabalha mais?

Essa dúvida é histórica. Quando vemos o Antigo Testamento, percebemos que as mulheres foram rebaixadas e deixadas em segundo plano. Elas deixaram de ser estimadas e admiradas da maneira como o Criador queria que elas fossem. Porém, Jesus veio e rompeu com essa prática. “Ele reafirmou a importância das mulheres pela vida de Cristo, que Se opôs à cultura que diminuía a relevância e o valor da mulher.”

São muitas as descrições bíblicas de um encontro entre Jesus e uma mulher e das mudanças significativas decorrentes desse encontro. Em especial, há uma história descrita em João, capítulo 4, que narra o encontro da mulher samaritana e Jesus. Veja:

“E era-lhe necessário passar por Samaria.
Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José.
E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta. Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.
Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).
Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.
Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.
Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.
E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?
Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:
Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?”

Na tradição da cultura judaica não era permitido a amizade de um samaritano com um judeu e no contexto do primeiro século não era permitido que um homem e uma mulher conversassem em público. Apesar das convenções, Jesus foi um revolucionário que nunca procurou se adequar às normas da sociedade, mas que confrontou-as a fim de mudá-las e apresentar uma nova perspectiva. Foi assim que Ele fez com as tradições relacionadas às mulheres:

“Jesus não apenas deu início a uma conversa casual com ela, mas também perguntou suas opiniões sobre assuntos teológicos sobre os quais homens de Seu tempo nunca esperariam que uma mulher fosse capaz de falar. Jesus a tratou como uma pessoa inteligente, como alguém que importava e que era digna da água viva do Messias. Em sua misericórdia e amor, Ele deu a ela um presente ao qual quase todos diriam que ela era indigna de receber: Sua graça, Sua proteção. Ele próprio, para purificá-la, mantê-la e sustentá-la.”

Tal atitude, deixou claro a importância que Jesus dá às mulheres. Portanto, você, como mulher, não é menos nem mais do que o homem. Você, obviamente, é diferente nas funções e papéis, mas não em valor.

“De fato, Jesus não deixou dúvidas de que as mulheres são importantes e merecedoras, assim, como dignas de confiança, ao comportar-Se daquela forma com a mulher. Ele não somente a abençoou com o dom da salvação, como confiou a ela o dever de de transmitir Sua mensagem aos outros. Depois do seu encontro com Cristo em um poço, ela voltou para casa contando a todos o que aconteceu, insistindo que todos fossem ver com seus próprios olhos. Quer saber o resultado? Muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher.”

Da mesma forma, nós, que tivemos um encontro com o Senhor, também fomos chamadas para sermos participantes de sua obra e seu propósito de salvação na Terra.

“Olha à sua volta e veja a esfera de influência na qual o Senhor a colocou. Esse círculo de pessoas e circunstâncias precisa de você. O toque, a experiência, a sabedoria e o coração feminino que você leva a essas áreas são necessários para que o resultado seja o que Ele propôs. Você não é apenas um complemento ou uma ideia de última hora que pode ser descartada sem explicação. Sem sua participação e incentivo, muito faltaria, e essa, era a intenção de Deus”

Deus abençoe você!

assinatura_thalita

Ainda não conhece nosso projeto de Devocional? Sempre às quartas-feira compartilhamos nossas impressões sobre um capítulo do livro A Resolução de Toda Mulher. Participe com a gente! Conheça mais sobre o projeto clicando aqui.

Devocionais anteriores:

#1Devocional#2Devocional #3Devocional #4Devocional #5Devocional

#6Devocional #7Devocional