Sou a Thalita Vitoreli, jornalista, 27 anos. Me casei em 2012 e estou aprendendo a curtir a maravilhosa viagem que é o casamento!
Vamos juntas?!
Confira aqui todas as colaboradoras do Tô Casada.com!

Curta no Facebook!

Instagram

Parceiros

+ acessadas

Arquivos

Devocional #26 – A Resolução de Toda Mulher

14out
Publicado por Blog TôCasada.com

devocional 26

 

Nas últimas três semanas temos falado sobre a importância do perdão. Se você perdeu alguma devocional pode revê-las aqui #Devocional24 e #Devocional25.

Pedir Perdão. Receber perdão de Deus e daqueles que ofendemos. Perdoar. Quanta diferença essas atitudes podem fazer em nossa vida não é mesmo? Eu posso dizer, pois já experimentei. Mas não foi fácil.
Você já ouviu as histórias dos animais que foram criados em circo? Quando eles são resgatados e podem desfrutar de liberdade, surpreendentemente, não conseguem reagir. O pônei, continua andando em círculos. O elefante, que mesmo não estando mais amarrado, não foge do cativeiro. Por quê? Um padrão, costume, hábito – seja qual for o nome que você dá a isso – difícil de ser quebrado.

“Lá estava ele, em um lugar onde desfrutava de liberdade, absolutamente capaz de correr, explorar e experimentar tudo que sua nova vida tinha a oferecer. No entanto, a sua vida antiga o perseguia, definia, restringia e controlava, e ele seguia o mesmo padrão ao qual fora relegado por tanto tempo. Aparentemente não sabia agir de outra maneira.”

Qualquer semelhança com o ser humano – comigo e com você – não é mera coincidência.

O que você fez com o que fizeram com você?

Quando falamos em perdão, não estamos – de forma alguma – minimizando as suas experiências. Cada uma de nós tem uma história. Sabemos que muitas mulheres tiveram – ou continuam tendo – experiências terríveis em sua infância, adolescência, casamento.

“O que aconteceu foi ruim e terrível de muitas maneiras – em todos os sentidos – foi imperdoável. Talvez ainda esteja acontecendo. Você tentou perdoar e achou que tinha conseguido. Mas depois, veio tudo de novo – mais uma traição, outra promessa quebrada, outro abalo na sua frágil confiança – e, como resultado, uma dor mais profunda. Não há saída. Os círculos fecham-se ainda mais e as memórias sempre vêm à tona.”

Diante das situações da nossa vida, precisamos fazer escolhas. Continuar em círculos ou romper com os padrões? O que você vai fazer com o que fizeram com você?

“A totalidade da sua vida é feita de duas porcentagens. 10% é o que acontece com você e 90% é como você reage ao que te acontece […] sem querer simplificar ou minimizar os efeitos chocantes daquelas ofensas trágicas, a verdade é que esses acontecimentos e circunstâncias constituem apenas uma pequena porção ou percentual da sua vida. A maior porção, a parte que realmente define a pessoa que você está se tornando e a vida que você finalmente construirá, representa a maneira com a qual você tentou combater e lidar com o que aconteceu. O perdão está dentro desses 90%.”

As lentes da falta de perdão


Quando você coloca os óculos da falta de perdão, passa a enxergar o mundo sob a ótica da amargura, do ressentimento, da culpa. A falta de perdão faz isso. Oprime, cega e impede você de aproveitar os novos espaços, as novas fases e a liberdade que cada época da vida proporciona.

“A falta de perdão te obriga a ficar na mesmice, te incapacitando de experimentar as alegras que existem mais além e te relegando aos limites artificiais criados pelas decepções do passado – um círculo de vida mundana que está muito aquém da vida abundante para a qual você foi criada.”

Uma vez que você encontrou o amor de Jesus você pode desfrutar de uma liberdade verdadeira que independe daquilo que você fez ou que fizeram com você. Fato: essa liberdade está disponível a você e foi paga pelo alto preço do sacrifício de Jesus. Você pode experimentá-la, mas você quer? E se você quer e não tem conseguido, como fazer?

Deus te sussurra, hoje: “Dê espaço ao perdão, minha filha.”

O perdão não é automático, assim como a plena liberdade dos animais do circo ilustrada no início do post também não é. Ele é alcançado por meio de uma combinação de várias ações. Vamos falar de três delas: recusar-se a acumular rancor, deixar espaço para Deus agir e orar.

1. Recuse-se a acumular e guardar rancor


Sabe o “livro-preto” que existia nos tempos da escola?? Você não precisa ter um desses para anotar todos os erros e falhas que as pessoas cometeram com você! Pare de contabilizar suas mágoas.
O modelo divino de perdão é: libertar os outros das ofensas que guardamos – quer eles tenham admitido seus erros ou não. Foi isso que Cristo fez conosco, e nos ensinou que fizéssemos também – “perdoai as nossas dívidas, assim como perdoamos nossos devedores”.

“Resolva perdoar a dívida e depois confie em Deus – que conhece cada detalhe de tudo o que aconteceu – para operar em seu favor e trazer cura para o seu coração, mesmo que isso não resolva por completo o problema ou que não restaure o relacionamento. Perdoar significa entregar a pessoa, a circunstância e os resultados nas mão de Deus.”

Já parou para pensar, como teríamos menos problemas se colocássemos esse princípio em prática?
Esposas, perdoem seus maridos. Mães, perdoem seus filhos. Filhos, perdoem seus pais e seus irmãos. Perdoe sua amiga, sua chefe, sua vizinha! “Se quisermos manter qualquer relação saudável, devemos libertá-los do ressentimento guardado devido a questões do passado.”

Como saber se estou obtendo sucesso? “Se o que essa pessoa acabou de fazer se tornar a cereja no topo de um bolo que já está assando por dias, semanas e anos, você saberá que ainda tem a tendência de guardar ofensas.” Claro, que todo esse processo não acontecerá de uma hora para outra. É um processo contínuo e diário.

2. Deixe espaço para Deus agir em seu favor


O perdão não significa que a pessoa que cometeu erros sairá ilesa. A Bíblia diz que aquilo que o homem plantar, irá colher.

Se a pessoa que cometeu a ofensa reconhecer seu erro e verdadeiramente se arrepender, ótimo! Mas, se ela não o fizer, sua a função não é julgar ou vingar-se. Permaneça humilde e em paz com Deus.

“Ao conceder-lhes o seu perdão, você deixará Deus lidar com eles, e assim Ele o fará – da Sua própria maneira, em Seu próprio tempo, de forma muito melhor e mais minuciosa que você jamais faria. […] Ao optar por não planejar suas próprias formas de restituição, você escolhe deixar com Deus a ira.”

3. Ore


O perdão é um verdadeiro milagre. Perdoar é algo que naturalmente não podemos fazer com nossas próprias forças. Somente a graça divina sobrenatural – que atua por meio do Espírito Santo – nos capacita a perdoar. Por esse motivo, a oração é de extrema importância em todo processo que envolve o perdão.

“Apenas um poder, uma força invisível, um milagre, pode limpar a doença corrosiva que lhe rouba a paz, o amor e o prazer da vida […] só Deus pode alterar o seu padrão, acelerar o seu passo, expandir o seu alcance…e tirar você desses círculos.”

“Ser uma mulher decidida a perdoar pode salvar suas amizades, resgatar seu casamento, restaurar seu relacionamento, reconstruir sua vida, renovar seu negócio, restabelecer seu trabalho e te ajudar a recuperar sua essência, permitindo que você viva livremente, com amor e alegria.”

Uau…começamos esse projeto de devocional logo no início do Blog, (meados de fevereiro) e já estamos no meio da leitura do livro A Resolução de Toda Mulher. Estou muito feliz e animada com as resoluções e as mudanças que tenho experimentado em minha vida, e você?!

Já falamos sobre: a decisão de ser feliz, defender a feminilidade bíblica, sobre a valorização pessoal, escolher dar nosso melhor ao Senhor, cuidados necessários com o nosso tempo, recursos.

Daremos uma pequena pausa no projeto por aproximadamente um mês. Estou de férias do trabalho e correndo atrás de algumas novidades para o Blog, o que dificulta cumprir a periodicidade dos posts! Mas, voltamos logo! Temos uma jornada juntas e ainda vamos falar sobre: integridade, compaixão, vida conjugal, filhos, graça de Deus e legado!
Adoraria saber o que você está achando dessa leitura compartilhada. Se quiser conversar com a gente, compartilhar suas impressões, pedidos de oração, escreva para contato@tocasada.com

Continue com a gente!

assinatura_thalita

Devocionais anteriores:

#1Devocional#2Devocional #3Devocional #4Devocional #5Devocional

#6Devocional #7Devocional #8Devocional #9Devocional #10Devocional

#11Devocional #12Devocional #13Devocional #14Devocional #15Devocional

#16Devocional #17Devocional #18Devocional #19Devocional #20Devocional

#21Devocional #22Devocional #23Devocional #24Devocional #25Devocional

Deixe aqui seu comentário